Register  Login  Active Topics  Maps  

Portuguese Thread

  Tags: Portuguese
 Language Learning Forum : Multilingual Lounge Post Reply
521 messages over 66 pages: << Previous 1 2 3 4 5 6 7 ... 59 ... 65 66 Next >>
nicozerpa
Triglot
Senior Member
Argentina
Joined 2841 days ago

182 posts - 315 votes 
Speaks: Spanish*, Portuguese, English
Studies: Italian, German

 
 Message 465 of 521
30 November 2013 at 4:46am | IP Logged 
FireViN wrote:
Eu acho o espanhol latino MUITO mais fácil de entender do que o da Espanha. As vezes eu coloco no History Channel em espanhol só por diversão e entendo tudo. Mas eles falam beeem devagar na tv, nesse tipo de canal. Agora, quando eu ouço os nativos peruanos, chilenos, etc. na universidade (aqui tem muitos), quase não entendo. Falam rápido demais!


No caso do History Channel, é mais fácil de entender porque os canais internacionais usam uma variedade artificial da língua, que se chama de "espanhol neutro". As séries e filmes estrangeiras dubladas no espanhol para a América Latina também utilizam aquele dialeto.

Edited by nicozerpa on 30 November 2013 at 4:49am

4 persons have voted this message useful



1e4e6
Octoglot
Senior Member
United Kingdom
Joined 2805 days ago

1013 posts - 1587 votes 
Speaks: English*, French, Spanish, Portuguese, Norwegian, Dutch, Swedish, Italian
Studies: German, Danish, Russian, Catalan

 
 Message 466 of 521
30 November 2013 at 5:50am | IP Logged 
Que eu saiba, ou pelo menos que eu encontre, parece-me que no português brasileiro,
usam-se os vocais mais abertos do que o do português europeu; é dizer que no português
europeu, é como se tragassem-se os vocais, um pouco parecido ao inglês americano é o
inglês canadense.

Como exemplo, ajunto um video no qual uma cantadora portuguesa (neste caso, uma
fadista) canta com este fenômeno:

https://www.youtube.com/watch?
v=fltO5VpuYeM


Não obstante, o português europeu resulta-me mais facil de entender do que o português
brasileiro, não sei por quê, mais os vocais deste parecem algo aos de espanhol. Depois
de haver aprendido o português, aunque seja a variante europea, durante uns anos, tive
a oportunidade de conhecer a um brasileiro na universidade. Infelizmente, não pude
jamais entendê-lo bêm quando procurávamos falá-nos naquel tempo.

Edited by 1e4e6 on 04 December 2013 at 6:03am

2 persons have voted this message useful



Luso
Hexaglot
Senior Member
Portugal
Joined 4576 days ago

819 posts - 1812 votes 
Speaks: Portuguese*, French, EnglishC2, GermanB1, Italian, Spanish
Studies: Sanskrit, Arabic (classical)

 
 Message 467 of 521
30 November 2013 at 2:23pm | IP Logged 
Às vezes esqueço-me duma coisa que já devia ser óbvia: no continente americano (norte, centro e sul) a exposição diária a línguas estrangeiras é rara.

Mesmo nas cidades grandes (e vocês têm-nas, sem dúvida) uma pessoa pode passar dias sem se cruzar com estrangeiros.

Mas onde isto é mau é nos media. É estranho falar com pessoas que nunca ouviram a voz do Antonio Banderas, da Penélope Cruz ou do Javier Bardem. Ou que nunca tenham visto um filme do Almodóvar sem ter sido dobrado. Não generalizando, claro.

Eu sei que há uma razoável probabilidade de alguém levar isto a mal, mas a minha intenção é só contribuir para a discussão com argumentos objetivos. E não tem a ver com ser cosmopolita, aberto, etc.

@ nicozerpa: Lá está! "Espanhol neutro". Uma língua inventada, só para a malta não se cansar. :P

Edited by Luso on 30 November 2013 at 2:24pm

3 persons have voted this message useful



FireViN
Diglot
Senior Member
Brazil
missaoitaliano.wordpRegistered users can see my Skype Name
Joined 3744 days ago

196 posts - 292 votes 
Speaks: Portuguese*, EnglishC2
Studies: Italian

 
 Message 468 of 521
30 November 2013 at 3:16pm | IP Logged 
Nicozerpa: Verdade, já imaginava que era uma variante artificial. Eles transmitem pra América Latina inteira né? Acho que procuram um "padrão" pra todo mundo entender sem dificuldades. Acaba que eles falam muito lentamente e muito claramente... como eu disse, acho bem mais complicado entender os nativos quando falam entre si.

Luso: Eu vivo numa cidade relativamente grande e antes de entrar na universidade havia encontrado estrangeiros pouquíssimas vezes na minha vida. Um grupo de canadenses, uma indiana e alguns chineses que são donos de lojinhas pelo centro. Agora vejo latinos e haitianos com alguma frequência, mas mesmo assim não tenho exposição o suficiente ao espanhol ou qualquer outra língua senão o português no dia a dia. Ah, mas eu vi os filmes do Almodóvar legendados! hahah
2 persons have voted this message useful



Luso
Hexaglot
Senior Member
Portugal
Joined 4576 days ago

819 posts - 1812 votes 
Speaks: Portuguese*, French, EnglishC2, GermanB1, Italian, Spanish
Studies: Sanskrit, Arabic (classical)

 
 Message 469 of 521
30 November 2013 at 4:03pm | IP Logged 
@ FireViN: Pois, calculei que sim. Eu também os vi legendados.

Eu nasci numa cidade que ainda era a capital dum império multicontinental. E depois houve a descolonização.

Mas não era universal. No Porto, por exemplo, um homem podia chegar a casa e dizer "querida, hoje vi uma indiana na rua, e tinha uma pinta na testa". Era um acontecimento exótico. E nós estivemos 460 anos na Índia.

Hoje já não é assim. Até nas aldeias do interior há estrangeiros.
2 persons have voted this message useful



Cristianoo
Triglot
Senior Member
Brazil
https://projetopoligRegistered users can see my Skype Name
Joined 2636 days ago

175 posts - 289 votes 
Speaks: Portuguese*, FrenchB2, English
Studies: Russian

 
 Message 470 of 521
31 December 2013 at 12:36am | IP Logged 
@luso

Depende da cidade. Aqui em Florianópolis, no verão, encontro muitos argentinos e
chilenos.

Em Fortaleza há muitos portugueses e holandeses (estes andando vermelhos que nem
camarão pelo excesso de sol das praias)

Em São Paulo a comunidade oriental é bem grande. Fala-se chinês, japonês e coreano nas
ruas.

De qualquer forma, concordo contigo. Há menos estrangeiros por aqui, afinal os países
são distantes de tudo e tendem a ser grandes... ou seja, o problema é geográfico mesmo.

1 person has voted this message useful



1e4e6
Octoglot
Senior Member
United Kingdom
Joined 2805 days ago

1013 posts - 1587 votes 
Speaks: English*, French, Spanish, Portuguese, Norwegian, Dutch, Swedish, Italian
Studies: German, Danish, Russian, Catalan

 
 Message 471 of 521
05 January 2014 at 5:39am | IP Logged 
Em cuanto aos participos pasados, o que passou-lhes aos participos pasados como
<ganhado>, <pagado>, <gastado>, etc.? Alguns verbos têm os seus propios participos
pasados regulais e irregulais, mais alguns têm só uma forma (a forma irregular), e
algumas vezes aguns lusófonos disseram-me que o participo pasado <ganhado> não o usa
ninguem, mas não compreendo as razões pelas que já deixam-se usar.

Edited by 1e4e6 on 05 January 2014 at 9:43am

1 person has voted this message useful



Luso
Hexaglot
Senior Member
Portugal
Joined 4576 days ago

819 posts - 1812 votes 
Speaks: Portuguese*, French, EnglishC2, GermanB1, Italian, Spanish
Studies: Sanskrit, Arabic (classical)

 
 Message 472 of 521
05 January 2014 at 2:21pm | IP Logged 
1e4e6 wrote:
Em cuanto aos participos pasados, o que passou-lhes aos participos pasados como
<ganhado>, <pagado>, <gastado>, etc.? Alguns verbos têm os seus propios participos
pasados regulais e irregulais, mais alguns têm só uma forma (a forma irregular), e
algumas vezes aguns lusófonos disseram-me que o participo pasado <ganhado> não o usa
ninguem, mas não compreendo as razões pelas que já deixam-se usar.


Bom, comecemos pela regra, que pode ser encontrada neste site.

A regra de base para a utilização dum ou doutro particípio (quando há dois) é o verbo auxiliar: "ter" => regular; "ser" (ou "estar") => irregular.

O que tem vindo a acontecer (em Portugal, pelo menos) é um caso típico de evolução e simplificação da língua: baseado no velho princípio de que "são os falantes que fazem a língua", algumas destas versões têm vindo progressivamente a cair em desuso.

Vou dar dois exemplos de verbos em que uma das versões caiu ou está a cair em desuso:

1. Abrir: antes, usava-se "ter abrido" e "ser aberto". Hoje em dia, apenas se aceita a forma irregular "aberto". Esta é uma evolução recente: algumas pessoas ainda dizem "abrido".

2. Incluir: aqui, é a forma regular "incluído" que tende a prevalecer. Uma grande parte dos medicamentos ainda apresenta "posologia inclusa" ou outra fórmula similar, mas já é raro. Algumas expressões populares, tal como "estar incluído nesse número", ignoram a regra e são aceites ("aceites", eh, eh).

Edited by Luso on 05 January 2014 at 2:42pm



2 persons have voted this message useful



This discussion contains 521 messages over 66 pages: << Prev 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66  Next >>


Post ReplyPost New Topic Printable version Printable version

You cannot post new topics in this forum - You cannot reply to topics in this forum - You cannot delete your posts in this forum
You cannot edit your posts in this forum - You cannot create polls in this forum - You cannot vote in polls in this forum


This page was generated in 0.7969 seconds.


DHTML Menu By Milonic JavaScript
Copyright 2020 FX Micheloud - All rights reserved
No part of this website may be copied by any means without my written authorization.